As polícias Militar Rodoviária (PMRv) e Rodoviária Federal (PRF) lançaram, na tarde desta segunda-feira (22), em Belo Horizonte, uma operação de combate à criminalidade nas rodovias de Minas. A ação tem o apoio da Secretaria de Justiça e Segurança Pública (Sejusp).

De acordo com o comandante do Policiamento Rodoviário da PMRv, coronel Valmir José Fagundes, a integração entre as forças policiais permitirá a repressão de crimes violentos, incluindo o narcotráfico, o roubo de cargas e os crimes ambientais nas estradas mineiras. 

"Minas é o Estado com a maior malha rodoviária do país. A nossa atuação conjunta tem contribuído decisivamente para a redução do crime no nosso Estado. Visamos intensificar as fiscalizações e, ao mesmo tempo, demonstrar a presença e a maior sensação de segurança nas rodovias de Minas", afirmou Fagundes.

Segundo ele, a operação, denominada "Caminhos de Minas", está direcionada aos mais diversos delitos, como o combate ao tráfico de drogas.

"O tráfico, logicamente, é um dos que nos preocupa e nós estamos dando grande atenção. Consequentemente, ano passado houve um volume maior de ocorrências de tráfico de drogas e de apreensões de drogas também", disse.

Redução de acidentes

Conforme Bruno Schneider Raslan, superintendente executivo da PRF, a operação mantém foco na redução dos crimes cometidos nas rodovias de Minas, mas o trabalho refletirá na queda de acidentes.

"Ao longo dos últimos dois anos, nós vimos uma redução muito acentuada nos índices de criminalidade nas rodovias de Minas. A integração visa manter essa capacidade de redução dos índices de criminalidade e passar uma percepção de segurança maior e melhor para a população. Isso também vai ter consequências positivas na própria segurança viária, no número de acidentes", afirmou.

Assessoramento da Sejusp

A operação conta com a Secretaria de Justiça e Segurança Pública (Sejusp), que estará representada por meio do Centro Integrado de Comando e Controle, e com a Sala de Operações, que ofertará auxílio tecnológico aos policiais em campo.

"É uma equipe de assessoramento e apoio, com tecnologia avançada e sistemas que poderão apoiar os agentes de segurança em campo", explicou o superintendente de Integração da Sejusp, Leandro Almeida.

Iniciada nesta segunda, no viaduto São Francisco, no Anel Rodoviário, a operação não teve a data de encerramento dos trabalhos divulgada por questões estratégicas. O número e a disposição de agentes empenhados na ação também não foi informado pelo mesmo motivo.

Leia mais:
Gerdau abre inscrições para 30 vagas de estágio em Minas
SOS Itabira: Confira a mobilização nas redes sociais e veja como ajudar os afetados pela chuva
Menina de 5 anos é morta por tiro acidental disparado por sobrinho de 4 anos em João Pinheiro