Três homens foram presos em Guimarânia, na região do Alto Paranaíba, em Minas Gerais, após tentarem arrombar um caixa eletrônico, trocarem tiros com a Polícia Militar (PM) e ainda balear duas pessoas, sendo que uma delas morreu. O crime ocorreu durante a madrugada desta quarta-feira (17). Outros três suspeitos de estarem envolvidos no crime não haviam sido localizados pela polícia o início desta tarde.

Conforme a polícia, por volta das 3h40min, um Gol de cor branca e um Vectra de cor preta, com três homens em cada carro, estacionaram na frente de um bar, localizado próximo a uma agência bancária. Armados, eles renderam o proprietário do estabelecimento e seus clientes, pedindo que todos ficassem quietos até que eles arrombassem os caixas eletrônicos do banco.
 
No entanto, uma pessoa conseguiu acionar a PM e denunciar o que estava ocorrendo. Militares foram ao local e, quando chegaram, encontraram os suspeitos com arma em punho. Ao verem os policiais, os possíveis criminosos ordenaram que todos que estavam no bar ficassem deitados e começaram a atirar contra a PM. Durante o tiroteio, um dos clientes do estabelecimento se levantou e levou um tiro na cabeça. O proprietário do bar tentou ajudar o homem, mas foi alvejado no braço. As vítimas foram socorridas pelos próprios policiais e levadas ao Pronto-Socorro de Patrocínio, na mesma região. No hospital, uma delas não resistiu ao ferimento e morreu.
 
Ainda segundo a PM, os suspeitos entraram nos carros e fugiram. Os policiais foram atrás deles e conseguiram prender dois, que estavam no Gol. Ambos são policiais militares lotados no batalhão de Uberlândia. Os outros quatro, que fugiram no Vectra, escaparam. Porém, este carro teve problemas mecânicos e o quarteto foi obrigado a abandoná-lo e entraram em um matagal. Mas um dos homens acabou sendo localizado e preso. Até o momento, segundo a polícia, foram apreendidas três armas os dois automóveis usados nos crimes.

Atualizada às 15h00