A Polícia Civil prossegue no terceiro dia de investigações parar identificar o suspeito de atirar e balear quatro pessoas, que estavam em uma festa na casa do deputado Alencar da Silveira Jr. (PDT). O crime aconteceu no último domingo (26), no bairro de Lourdes, na região Centro-Sul de Belo Horizonte.

A delegada Danielle Altaf, responsável pelo inquérito, informou que o caso segue em sigilo. Porém, a assessoria da corporação confirmou que as diligências continuam, mas até a manhã desta terça-feira (28) nenhum suspeito foi conduzido.

O deputado mineiro não estava na residência quando os tiros foram disparados, possivelmente por um vizinho. Testemunhas contaram à Polícia Militar, na ocasião da ocorrência, que moradores da região estavam reclamando do barulho da festa. O parlamentar declarou que a reunião era familiar, para despedir de um parente que viaja na próxima semana.

Por causa do incidente, Alencar da Silveira Jr., que disputa à reeleição no pleito neste ano, cancelou a inauguração de seu comitê de campanha que estava marcada para esta terça-feira (28).

Vítimas

Dentre os baleados, o estado mais grave foi de um jovem de 17 anos, sobrinho de Alencar. O adolescente teve quatro órgãos perfurados e foi operado no Hospital de Pronto-Socorro João XIII. Apesar da gravidade, o jovem não corre risco de morte.

"Além dele, minha esposa foi atingida de raspão e outros dois convidados, um deles, que também é meu sobrinho, foi para o hospital mas, felizmente, os ferimentos são leves e ele foi liberado", contou o deputado.

Leia mais:
Sobrinho de deputado se recupera de cirurgia após ser baleado em festa de família no Lourdes
Polícia faz diligências à procura de suspeito de balear quatro em festa de deputado no Lourdes
Quatro são baleados em festa na casa do deputado Alencar da Silveira Jr., no Lourdes