Começou nesta segunda-feira (18) e vai até 31 de dezembro, a "Operação Mais Segurança" em todo o estado de Minas Gerais. O intuito, segundo a Polícia Civil, é garantir a segurança da população durante as festas de Natal e Réveillon. Ao longo desse período, deverão ser cumpridos mandados de prisão e de busca e apreensão, além de ações específicas para combater o tráfico de drogas, homicídios e roubo à mão armada.
 
Em Belo Horizonte, uma unidade móvel coordenada por um delegado e com apoio de onze viaturas vai se posicionar em pontos estratégicos da região central, na prevenção contra os crimes de furtos e roubos, cujas ocorrências costumam crescer nesta época do ano.
 
Além da distribuição de cartilhas com dicas de segurança, os policiais civis estarão realizando ações típicas de Polícia Judiciária e atuação na apuração de crimes, de 8  às 22 horas, com apoio da Unidade Móvel, instalada numa praça do hipercentro da capital.

Segundo o superintendente de Investigação e Polícia Judiciária, Jefersons Botelho, "os furtos e roubos servem para sustentar outros crimes, como o tráfico de drogas, que por sua vez potencializa os homicídios em função da guerra entre os traficantes", explicou.
 
Segundo ele, na capital a "Operação Mais Segurança" terá reforço  ainda do Grupamento Aéreo da Polícia Civil, com helicópteros sobrevoando a região em apoio às 11 equipes que ficarão encarregadas de intensificar o cumprimento de mandados de busca e apreensão e prisão nas diversas regiões da cidade.
 
Os departamentos de Homicídios, Antidrogas, de Proteção ao Patrimônio e de Proteção à Família atuarão em contato permanente com o 1º Departamento, responsável pelas delegacias regionais da capital. No interior, conforme explicou o superintendente, o trabalho será também reforçado.