A Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG) confirmou, nesta sexta-feira (11), que o corpo localizado pelo Corpo de Bombeiros, na última terça (8), é de um motorista de aplicativo de transportes, de 40 anos, que estava desaparecido desde o dia 2 de janeiro deste ano. O corpo foi liberado pelo Instituto Médico Legal (IML) e laudos sobre as circunstâncias da morte serão concluídos em até 30 dias. 

De acordo com o Corpo de Bombeiros, os restos mortais em estado de decomposição foram localizados em Esmeraldas, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, a cerca de 500 metros do último ponto emitido pelo GPS do aparelho celular do motorista, na rua Américo de Franco Abreu, no bairro São José. 

Ainda segundo os militares, o homem teve o automóvel roubado na quarta-feira (2) e foi levado como refém dentro do porta-malas do carro. Dois dias mais tarde, o veículo foi abandonado no distrito de Vargem Bento da Costa, a 15 quilômetros de Esmeraldas. O homem, porém, não foi encontrado na data. 

Leia mais:
Corpo que pode ser de motorista de app desaparecido é localizado em decomposição em Esmeraldas