A Polícia Civil informou concluiu as investigações sobre a contaminação de diversas pessoas diagnosticadas com síndrome nefroneural, provocada por consumo das substâncias tóxicas monoetilenoglicol e dietilenoglicol, supostamente presentes em cervejas da marca mineira Backer. Pelo menos 42 pessoas foram intoxicadas e nove morreram. Segundo a corporação, a hipótese de sabotagem está descartada. Assissta a coletiva:

Leia também:
Polícia conclui inquérito do caso Backer e descarta sabotagem; cervejaria pede para retomar vendas