A Polícia Civil segue investigando a morte de um idoso de 77 anos, morto por espancamento, nessa quarta-feira (1°), no bairro Nova Suíssa, região Oeste de Belo Horizonte. De acordo com a corporação, por falta de provas consistentes, o principal suspeito de cometer o crime foi liberado após prestar depoimento.
 
Segundo a polícia, o delegado que ouviu o vigia Anderson Vitor dos Santos, de 27 anos, afirmou que "não havia elementos suficientes para comprovar a participação dele" e, por isso, o suspeito não foi preso.
 
Entenda o caso
 
O aposentado Luiz Guimarães de Souza teria entrado em um lote da rua Junquilhos para urinar. Levantamentos feitos pela Polícia Militar (PM) dão conta de que a vítima tinha câncer de próstata e, segundo testemunhas, não conseguia segurar a urina.
 
Ao se deparar com o idoso no lote, o vigia teria se revoltado e começado a agredi-lo com socos e chutes.
 
Depois, o suspeito pegou o idoso e jogou na calçada, entrando para dentro do lote em seguida. O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) foi acionado por populares. Um médico tentou reanimar o aposentado fazendo massagem cardiorrespiratória . Contudo, sem sucesso.

A PM realizou rastreamento na região e localizou o vigia. Ele teria confirmado a agressão e disse que não acionou o socorro pois achou a situação normal. O local onde aconteceu o crime possui câmeras de vigilância. As imagens podem ser usadas para auxiliar nas investigações da Polícia Civil.

A ocorrência foi registrada na Delegacia de Homicídios. O corpo foi removido para o Instituto Médico-Legal (IML) da capital.