A Polícia Civil investiga a morte de um homem encontrado, na manhã desta segunda-feira (22), boiando no córrego do Onça, no bairro Novo Aarão Reis, região Norte de Belo Horizonte. De acordo com a Polícia Militar (PM), um menor teria afirmado que a vítima era um estuprador.
 
Conforme os militares, o menor se aproximou da equipe policial e gritou: “estuprador tem que morrer, tem que cortar a cabeça”. O corpo da vítima foi retirado pelos bombeiros e removido pelo Instituto Médico Legal (IML).
 
A perícia também esteve no local e constatou que havia, no corpo, hematomas na cabeça originados, provavelmente, por pancadas. Segundo a PM, alguns dos hematomas podem ter sido causados por outras pessoas e alguns pela queda no córrego. A perícia encontrou ainda algo semelhante a um cinto enrolado no pescoço do homem.
 
A vítima não havia sido identificada até a veiculação desta reportagem, por isso, a PM não soube informar a motivação e a autoria do crime. O caso será investigado pela Delegacia de Homicídios da Polícia Civil do Barreiro.