Uma quadrilha especializada no crime “saidinha de banco” foi desarticulada em Belo Horizonte. A Polícia Civil apresentou os suspeitos nesta quarta-feira (15), que atuariam há pelo menos um ano, em toda a região metropolitana, e seriam responsáveis por pelo menos 17 ataques.
 
Segundo o subinspetor da  3ª Delegacia Especializada em Repressão às Organizações Criminosas (Deroc), Euvimar Monteiro, seis pessoas foram presas na operação, todos com passagem pela polícia. Há a possibilidade de haver outros integrantes da quadrilha, que ainda não foram identificados. 
 
A investigação era realizada há pelo menos quatro meses e, até o momento, a quadrilha é apontada como responsável por pelo menos 17 roubos. Eles usariam motocicletas com a placa escondida para cometer os crimes. Além dos presos, também foram apreendidos cinco carros, uma motocicleta, um revólver calibre 38 municiado, certa quantidade de cocaína, R$ 1.977 em dinheiro, sete aparelhos telefônicos, um rádio e plásticos colantes que eram usados nas placas dos veículos.
 
Todos eles foram presos no bairro Santa Terezinha, na região da Pampulha. Os presos são: Sérgio da Cruz Santos Filho, William Ferreira Sandi, Jonathas Morandi, Samilo Junio Santana (que era monitorado com uma tornozeleira eletrônica), Edílson Gomes de Souza (que tinha um mandado de prisão em aberto) e Leonardo Alves da Silva (dono de um lava à jato no bairro). Eles moravam no bairro Cabral, em BH.