Equipes de policiais civis das delegacias regionais de Santa Luzia e de Venda Nova e do Departamento Estadual de Operações Especiais (Deoesp) realizaram na noite de terça-feira (15) uma operação com o objetivo de identificar e prender os suspeitos de incendiarem a 2ª Delegacia de Santa Luzia em 2 de novembro deste ano.

Durante a ação foram presos suspeitos de 19, 20, e outros dois de 39 anos. Também foi apreendido um adolescente de 15. Um suspeito ainda está foragido.

 

De acordo com as investigações, houve um desentendimento entre os membros da quadrilha durante a partilha das armas e também referente ao pagamento pela venda dos itens roubados.

O superintendente de Investigação e Polícia Judiciária, Wagner Pinto de Souza, esteve na delegacia onde os procedimentos estão sendo realizados e afirmou que a Polícia Civil está realizando todos os esforços para esclarecer os fatos e apurar a possível participação de um policial civil no incêndio da delegacia.

Os cinco foram autuados por formação de organização criminosa. Eles serão encaminhados ao presídio de Santa Luzia. As investigações continuam no intuito de localizar mais envolvidos e esclarecer todos os fatos.