A Polícia Federal deflagrou na manhã desta terça-feira (27) a operação "Elemento 79", contra a comercialização ilegal de ouro. São cumpridos mandados de prisão, busca e apreensão em Minas, Amazonas, São Paulo, Rondônia e Roraima. A ação do grupo teria causado um prejuízo  de R$ 30 milhões.

Uma fábrica que manipula ouro em Betim, no bairro Jardim das Alterosas, está na mira da operação. Em Belo Horizonte, quatro pessoas foram presas. Outra prisão foi registrada em Manaus. Na Savassi, um estabelecimento  que comercializa ouro também foi alvo de mandados de busca e apreensão. 

O foco da ação, de acordo com a PF, é uma organização criminosa que atuava na comercialização de ouro obtido de forma ilegal.O objetivo é cumprir mais de 40 mandados de busca e apreensão e de prisão nos Estados onde ocorre a operação. A organização criminosa utilizava uma complexa estrutura empresarial para simular a comercialização de ouro obtido de forma ilegal, além de usufruir ilicitamente dos benefícios fiscais da Zona Franca de Manaus.

Os principais crimes investigados são o crime contra o meio ambiente, falsidade ideológica, lavagem de dinheiro, contrabando, descaminho e organização criminosa.