A Polícia Civil de Minas Gerais investiga o desaparecimento do âncora esportivo da Rádio Itatiaia Bruno Teodoro Azevedo, de 37 anos, que foi visto pela última vez na manhã da última quinta-feira (31). De acordo com a PC, o pai dele registrou a ocorrência na 1ª Delegacia Especializada de Investigação de Homicídios, em Belo Horizonte, um dia depois do sumiço. Uma carta foi deixada supostamente por ele com alegação de que estaria com uma dívida milionária. Na página da Itatiaia, na internet, o assunto é tratado como um “suposto desaparecimento voluntário”. Ainda conforme a publicação, "a emissora garante toda assistência à família, respeitando seu direito a optar pela privacidade, enquanto as medidas legais estão sendo tomadas”. 

Familiares e amigos tentaram falar com o jornalista por telefone e por meio de mensagens em redes sociais. Mas ninguém conseguiu contato, conforme a PC. A Delegacia Especializada de Localização de Pessoa Desaparecida já começou a averiguação do caso e toda a rede de segurança pública está em alerta. 
 

Âncora esportivo da Rádio Itatiaia está desaparecidoFamília registrou ocorrência na sexta-feira, depois de um dia sem notícias do jornalista

A Rede Itatiaia divulgou uma nota na manhã de sábado (2) em apoio aos familiares do âncora. Veja na íntegra.    

“A Rede Itatiaia informa que não trará a público detalhes de cunho particular a respeito do 'suposto desaparecimento voluntário' de Bruno Teodoro Azevedo, nosso colaborador e amigo. Mantendo seu princípio de prestadora de serviço, a emissora garante toda assistência à família, respeitando seu direito a optar pela privacidade, enquanto as medidas legais estão sendo tomadas”.