A Polícia Civil vai investigar a morte de uma detenta da penitenciária de Três Corações, no Sul de Minas, ocorrida neste domingo (9). De acordo com a Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública (Sejusp), a presa fez barricadas com colchões e ateou fogo. 

Funcionários da unidade prisional socorreram a mulher, que foi levada até o hospital. No entanto, ela não resistiu aos ferimentos. Outras 12 internas ficaram feridas. Todas precisam ser socorridas pois inalaram muita fumaça. 

Segundo o Corpo de Bombeiros, as vítimas foram encaminhadas para o Hospital São Sebastião. Elas estavam conscientes e, a princípio, não correm risco de morrer.

A ocorrência teve início às 11h e somente por volta das 16h os militares dos bombeiros deixaram o local. Funcionários da penitenciária ajudaram a controlar o fogo, mas os bombeiros permaneceram na unidade para fazer o trabalho de rescaldo e evitar que as chamas voltassem.

A Sesusp disse que registrou a ocorrência e abriu um procedimento interno para apurar o ocorrido. "A unidade segue sua rotina normalmente", garantiu a secretaria. Em nota, a Polícia Civil informou que a perícia foi acionada e compareceu no local