A Polícia Militar apreendeu nesta terça (9) 400 quilos de maconha no bairro Campina Verde, em Contagem, região metropolitana de Belo Horizonte. O curioso, no entanto, é que toda droga continha um selo com um símbolo com as iniciais M e F, a palavra "Evolução" dentro de um triângulo e, na parte de baixo, o escrito "Série Prata".

Para a polícia, as siglas são uma identificação do fornecedor da droga e, na parte que diz série prata, se trataria de uma demarcação da qualidade da droga. Cada tablete seria vendido para traficantes por cerca de R$ 1.500, para ser fracionado e revendido aos usuários por um preço superior. Com os 138 tabletes o lucro seria de pelo menos R$ 200 mil.

Denúncia anônima

De acordo com a PM, a apreensão aconteceu graças a uma denúncia anônima. À polícia, vizinhos do barracão contaram que o morador do barracão havia ido embora durante a madrugada, deixando toda a droga para trás.

No local ainda foram encontrados documentos, como certidão de nascimento, no nome de um homem de 35 anos que não possui passagens pela polícia. Não há a confirmação de que ele seja o proprietário das drogas.