No momento em que o comércio está praticamente todo fechado e as ruas estão vazias, a sensação de insegurança é maior para quem tem que sair de casa. A Polícia Militar recomenda ao cidadão que for trafegar pelas vias públicas que tenha cuidado e se mantenha alerta, mas também garante que o efetivo foi ampliado para garantir a segurança.

Confira vídeo da capitão Layla Brunella, chefe da sala de imprensa da Polícia Militar, sobre cuidados que os cidadãos devem tomar nesse momento:

De acordo com a capitão, os moradores de prédios devem alinhar as medidas de segurança em cada condomínio, especialmente naqueles em os porteiros foram dispensados. É fundamental que, antes de abrir portões, os moradores se certifiquem de que as entregas foram realmente solicitadas.

Para quem vai andar pela rua, a Polícia Militar tem algumas recomendações como: mantenha bolsas, carteiras e sacolas junto ao corpo (à frente); ao efetuar o pagamento verifique se não está sendo observado por estranhos; fique atento a tudo que ocorrer ao seu redor; evite carregar grandes volumes ocupando as duas mãos, pois impedem sua visão e agilidade. Para conferir mais dicas de segurança da Polícia Militar, acesse aqui

A capitão Layla também recomenda que os cidadãos não se impressionem com fake news que se espalham em redes sociais. Nesta semana, mensagens de áudios e imagens circularam com a informação de que um grupo de ladrões estaria entrando em condomínios depois que os homens se identificavam como agentes de saúde. A capitão garante que esse tipo de ocorrência não foi registrado em Belo Horizonte e em nenhuma cidade do interior de Minas Gerais.  

A partir desta sexta-feira (20), entra em vigor o decreto do prefeito Alexandre Kalil que determina o fechamento de shoppings, restaurantes, bares, salões de beleza, casas de shows e vários outros estabelecimentos onde possa haver aglomeração de pessoas. A determinação acontece por tempo indeterminado, como medida para conter a epidemia do novo coronavírus.

Redução da criminalidade

O especialista em segurança pública Luiz Flávio Sapori explica que, embora boa parte da população se sinta insegura ao ver as ruas mais vazias, a tendência é de redução no número de crimes durante o período de isolamento social.

“A maior parte dos crimes acontece nas vias públicas e não nas residências. As oportunidades de encontro entre agressores e vítimas vai diminuir. Nesse momento, é importante desacreditar de fake News e entender que a liberação de alguns presos não vai ter grande implicação na segurança pública”, afirma o especialista.

Há quem tenha medo de roubos a residências, mas essa modalidade de crime também deve ter uma redução drástica, pois os ladrões ficarão inibidos ao ver todos os domicílios ocupados. “Há uma vigilância maior nesse momento, tem mais pessoas em casa atentas a movimentações”.

ruas vazias savassi isolamento

As ruas ficaram completamente vazias na Savassi nesta sexta-feira (20)

Segundo ele, esse é um momento de reforçar hábitos de segurança do dia a dia, como não deixar portões abertos, não deixar áreas comuns de prédios desprotegidas, verificar se câmeras de segurança estão em pleno funcionamento. “E para quem for para a rua, deve-se evitar lugares escuros e ermos”, recomenda.

Para os motoboys e entregadores, que serão mais acionados nesse momento, a recomendação é desenvolver estratégias de segurança junto às empresas. “É interessante criar um mecanismo de acionamento de seus pontos de partida, acionar a matriz quando for sair, para que possa haver uma reação rápida em um caso eventual de roubo ou outro crime”, aconselha o especialista.

A Polícia Civil de Minas Gerais também recomenda uma atenção maior à entrega em domicílios, identificando a empresa contratada antes de abrir os portões:

Leia mais:
Detran-MG suspende atendimento presencial e prorroga prazos a serviços de motoristas
Covid-19: Anvisa alerta sobre uso de hidroxicloroquina e cloroquina
Fake news: vacina usada em cães contra coronavírus não pode ser usada em humanos