Um jovem de 23 anos, suspeito de participar de uma quadrilha especializada em furtar residências de imigrantes chineses, foi preso pela Polícia Civil de Minas na cidade de São Paulo. O grupo teria cometido o crime em diversas cidades do país, inclusive na capital mineira. O prejuízo às vítimas foi estimado em mais de R$ 500 mil.

De acordo com a Polícia Civil, o jovem e outros três comparsas teriam furtado a casa de um imigrante no bairro Santa Cruz, na região Nordeste de Belo Horizonte. A vítima é comerciante em um shopping popular da capital e os homens furtaram relógios, joias, semijoias, um pequeno cofre e cerca de R$ 130 mil em dinheiro. Em Minas, foram pelo menos sete vítimas nos últimos dois anos. 

As investigações apontaram que os ladrões seriam moradores de São Paulo. Eles se passariam por parentes da vítima para conseguir entrar no prédio e, em seguida, arrombar a porta do apartamento e furtar todos os bens que encontravam.

A Justiça expediu mandados de prisão para os quatro suspeitos. Um deles foi preso pela polícia mineira enquanto outros dois foram detidos pela Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF). O quarto suspeito permanece foragido. Mas a suspeita é que essa organização criminosa tenha cerca de 40 integrantes, segundo a PCMG.