Dois homens foram presos nesta segunda-feira (14) durante a operação Mário Quintana, por cometer atos de violência contra a terceira idade. A ação, deflagrada pela Polícia Civil e que cumpriu cinco mandados de prisão em Belo Horizonte, faz parte do Dia Mundial de Enfrentamento da Violência Contra o Idoso, celebrado nesta terça-feira (15). 

O Departamento de Investigação, Orientação e Proteção à Família (Defam) também lançou uma Cartilha de Enfrentamento da Violência Contra a Pessoa Idosa. “Com o lançamento da cartilha, cumprimos também o papel de instituição garantidora de direitos, pois acreditamos que as pessoas que conhecem seus direitos e sabem buscar por eles estão mais protegidas”, explicou a delegada Carolina Bechelany. 

A publicação traz informações sobre os principais crimes, orientações de como denunciar e endereços de instituições públicas que prestam serviços aos idosos e está disponível no site. "É fundamental que todos abracem essa luta, lembrando que todos temos o dever de denunciar. Para isso, temos o Disque 100, a Delegacia Virtual e a própria Delegacia Especializada aqui na capital, na avenida Barbacena, 288, Barro Preto".

Segundo a polícia, Minas Gerais registrou mais de 5 mil ocorrências contra idosos em 2019 e 4.745 no ano passado. Entre os crimes praticados estão lesão corporal, apropriação indébita, maus-tratos e abandono de incapaz.

“Verificamos que em 2021, com a flexibilização do isolamento social, os registros voltaram a crescer, apresentando números superiores, inclusive, aos apresentados em 2019”, explicou a delegada.

O nome dado à operação faz uma homenagem ao poeta e jornalista Mário Quintana, que, em um de seus poemas, disse: ‘Nascer é uma possibilidade, viver é um risco e envelhecer é um privilégio’”, descreveu.

Leia Mais:
Brasil ultrapassa a marca de 490 mil mortes por Covid-19
Dois suspeitos são presos por incêndio em garagem de ônibus em BH; veja imagens de circuito
Ministério da Ciência e Tecnologia tem R$ 415 milhões para projetos de vacina contra a Covid-19