Um empresário de Pouso Alegre, região Sul de Minas, foi preso suspeito de organizar uma festa que oferecia "rodízio de mulheres" ao preço de R$ 150. O caso gerou revolta dos moradores do município.

Conforme a Polícia Civil, na quinta-feira (26) foram cumpridos mandados de prisão e de busca e apreensão na casa do suspeito, no bairro João Paulo II. O homem, conforme a corporação, foi encaminhado para o Presídio de Poços de Caldas, onde permanece recluso.

A Polícia Civil informou que o empresário será autuado por fraude processual e favorecimento da prostituição. Segundo o delegado Sérgio Elias Dias, durante a investigação o suspeito tentou apagar os dados do celular que comprovavam que o homem era o responsável pela divulgação da festa.

Ainda de acordo com o delegado, o empresário se negou a cancelar a festa ou parar a divulgação. A investigação continua para apurar o crime de golpismo e manutenção de casa de prostituição.