Um ajudante de pedreiro, de 30 anos, foi preso pela Polícia Civil suspeito de estuprar a enteada, de 12, em Betim, na Região Metropolitana de Belo Horizonte. O crime aconteceu em outubro do ano passado e, desde então, o homem estava foragido. 

De acordo com a delegada Ariadne Elloise, da Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher (Deam), em Betim, o suspeito utilizou uma faca para ameaçar a vítima.

“Ele segurou a menina pelo pescoço e manteve relações sexuais com ela, usando de violência. Em determinado momento, ela conseguiu pegar a faca e atingir o rosto do padrasto. No entanto, somente depois que ele finalizou o ato sexual é que a jovem conseguiu escapar para a rua, onde chorou e gritou por ajuda”, explicou a delegada. 

Com a ajuda de uma vizinha, a adolescente foi encaminhada ao hospital para atendimento médico. Após o abuso, o suspeito conseguiu fugir e passou a ameaçar de morte a ex-companheira e a enteada, caso elas não retirassem a queixa ou alterassem a versão sobre o crime. 

A família chegou a mudar de endereço por, pelo menos, três vezes com medo do suspeito, que já havia sido condenado por homicídio em 2011, quando matou um idoso com 40 facadas. Ele estava em liberdade condicional desde janeiro do ano passado.

A prisão do ajudante de pedreiro foi efetuada na última quarta-feira (8), no bairro Laranjeiras, em Betim. O homem foi encaminhado para o Ceresp Gameleira, na região Oeste de BH. Por ser reincidente, pode pegar, no mínimo, 15 anos de prisão.