Agentes da Delegacia Especializada de Crimes contra a Mulher procuram, na manhã desta quinta-feira (11), pelo suspeito de estuprar uma jovem de 22 anos dentro do banheiro de um bar da região Sul de BH. Os agentes também fazem diligências para acessar as imagens registradas pelo circuito interno de segurança do estabelecimento. As câmeras podem ter registrado a presença do homem no bar e, também, o deslocamento dele até o banheiro feminino, onde o abuso sexual teria ocorrido.

O Jângal, bar onde teria acontecido a violência, reforçou, nessa quarta-feira, que colabora com as investigações, mas não informou se já repassou o conteúdo das câmeras para os investigadores.

Nesta manhã, os policiais também procuram pela recepcionista que registrou o crime. De acordo com a Polícia Civil, ela deixou a delegacia antes que o atendimento fosse concluído. 

O crime

No Boletim de Ocorrência, a jovem de 22 anos contou que estava no bar, na madrugada de quarta, quando, por volta da meia-noite, foi ao banheiro feminino, que fica nos fundos. Ao entrar na cabine, deparou-se com o homem, que teria forçado a relação sexual.

Após o estupro, ele teria permanecido no bar por alguns instantes e depois fugiu, não sendo mais localizado. Atordoada pela agressão sexual, a vítima contou o ocorrido aos amigos, que imediatamente acionaram a PM. 

Conforme o registro policial, a mulher contou que o suspeito havia abordado e feito elogios a ela. A jovem disse que o homem era branco, magro, de estatura mediana, cabelos lisos, usava barba e aparentava cerca de 40 anos. 

A vítima foi conduzida até o Hospital Odilon Behrens, onde foi medicada. Em seguida, foi levada para a Delegacia de Mulheres. 

O bar
 
O Jângal, por meio de nota, lamentou o ocorrido e se solidarizou com a vítima, desejando "veementemente que os fatos se esclareçam o mais rapidamente possível".  "Importante frisar que a gerência do bar apenas tomou conhecimento da denúncia no momento da chegada da polícia, para tomada dos depoimentos. Assim, imediatamente se colocou à disposição de todos – clientes e polícia – , dando todo acesso ao estabelecimento, bem como informações e apoio necessários", informou.

Leia mais:
Polícia investiga estupro em banheiro do bar Jângal, na região Centro-Sul de BH