Após suspeitar de duas carretas com placas clonadas, a Polícia Rodoviária Federal (PRF) e a Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG) apreenderam, na tarde de sexta-feira (19), mais de 8,7 toneladas de maconha, durante uma operação conjunta em Juiz de Fora, na Zona da Mata Mineira.

Essa é a maior apreensão da droga realizada pela PRF em Minas em toda a sua história. O recorde anterior era uma apreensão de 5 toneladas, ocorrida em maio de 2020, em Montes Claros.

De acordo com a PRF-MG, o flagrante ocorreu durante a abordagem de duas carretas, no Km 773 da BR-040. Os veículos foram parados pelos policiais após uma suspeita de utilização de placas clonadas.

Durante a fiscalização da primeira carreta-baú, os policiais encontraram mais de 5,5 toneladas de maconha, escondidas em meio ao carregamento de carne de porco. Ao fiscalizar a segunda carreta, carregada com bebidas energéticas, os policiais localizaram, em um compartimento secreto dentro da carroceria, mais 3 toneladas da substância.

Segundo a polícia, os veículos saíram do Paraná com destino a Juiz de Fora.  A PRF-MG estima que, se comercializada, a carga poderia render aproximadamente R$ 19 milhões aos traficantes.

Durante a operação, foram detidos cinco homens e uma mulher, com idades entre 23 e 37 anos. Os policiais também apreenderam três veículos que faziam a escolta dos caminhões.

Veja vídeo da apreensão: