Uma abordagem policial de rotina no Centro de Belo Horizonte, nesta sexta-feira (10), transformou-se em um gesto simples de solidariedade e amor ao próximo. Militares da 6ª Cia do da 1º BPM, comandados pelo sargento Gilberto Junior da Silva, estranharam a presença de uma família em situação de rua, com três filhos pequenos e um monte de bagagem no teto de um carro estacionado entre a avenida Olegário Maciel e a rua dos Tupinambás. As crianças, todas menores de sete anos, corriam pela calçada enquanto os pais pediam dinheiro para quem passava pelo local.

O casal contou que saiu de São Paulo com destino a Sergipe, com medo da pandemia de coronavírus e em busca de uma vida melhor no estado do Nordeste, onde a mulher tem família. Mas antes chegar ao destino, ficaram sem dinheiro. Os últimos centavos foram gastos na compra de peças e na manutenção do veículo, que é bem antigo. Segundo o sargento, eles estavam há dois dias na capital, dormindo dentro do carro com filhos e se alimentando com doações de populares.

PM ajuda família

Comovido com a situação, o militar reuniu quem estava de plantão no turno e fez uma "vaquinha". conseguindo conseguiu arrecadar R$1.474,00 em dinheiro, quantia necessária para que a família pudesse seguir viagem com tranquilidade. O sargento também providenciou hospedagem para eles em um hotel do Centro. Um quarto para eles descansarem e fazer uma refeição antes de seguir viagem. 

Casado e pai de três filhos, sargento Gilberto disse que o que aconteceu hoje foge da função da PM, mas não de quem tem um pouco de humanidade."Eu estou há 26 anos na Polícia Militar e sei que isso foge da função de policial, mas faço por amor ao próximo. É a união de quem tem um pouco e pode ajudar".