Um policial militar reformado de 41 anos foi preso no sábado (21) por suspeita de ferir gravemente e torturar a própria esposa, de 37 anos, em Montes Claros, no Norte de Minas. A vítima realizou exame de corpo de delito e o médico legista confirmou que havia lesões na mulher.

A Delegacia de Atendimento à Mulher abriu um inquérito para apurar o caso. A vítima afirmou ter recebido socos, puxões de cabelo e arranhões com um pedaço de cerâmica. Essa não teria sido a primeira vez em que ela foi torturada pelo marido.

A Polícia Civil confirmou que o homem foi autuado em flagrante pelos crimes de lesão corporal e tortura, mas não houve indício de tentativa de homicídio até o momento.

A reportagem entrou em contato com a comunicação da 11ª RPM e aguarda retorno.