Um forte esquema de segurança será montado para evitar atos de vandalismo e confrontos nos desfiles e manifestações previstos para o feriado da Independência do Brasil, comemorado no dia 7 de setembro, em Belo Horizonte. Entre as medidas anunciadas em entrevista coletiva concedida pelas polícias Civil e Militar estão a exigência de identificação dos manifestantes mascarados durante os atos. 
 
Segundo o coronel Antônio de Carvalho, do Comando de Policiamento Especializado (CPE), a segurança será reforçada especialmente na região Central e nos principais corredores de Belo Horizonte. "Todo ano acontecem os desfiles cívicos e manifestações como o Grito dos Excluídos. A diferença esse ano é que em junho a polícia identificou grupos que se aproveitaram disso para atos de violência e, por isso, vamos reforçar o número de policiais nas ruas para dar tranquilidade às pessoas que forem assistir aos desfiles", afirmou.
 
Ainda segundo Carvalho, um trabalho conjunto realizado entre a PM e a Polícia Civil vai ajudar na verificação e reconhecimento de manifestantes mascarados e suspeitos durante os atos públicos. "Vamos checar a identidade de todos os mascarados porque em junho muitos apresentaram documentos falsos. Além disso, quem estiver com bolsas e mochilas serão revistados".
 
A delegada Gislaine de Oliveira Rios afirmou que manifestantes autuados ou detidos durante os protestos realizados no último mês de junho estão sendo monitorados pela Delegacia de Crimes Cibernéticos da capital e uma ação integrada das polícias vai contribuir para a autuação de todos os suspeitos. "As pessoas que já foram qualificadas nós vamos ter uma atenção maior e Polícia Militar vai identificar outras pessoas em atitude suspeita, ou seja, com máscaras, pedras e bolinhas de gude nas mãos". 
 
Até esta quinta-feira (5), 87 procedimentos administrativos instaurados pela Polícia Civil durante a Copa das Confederações já foram concluídos e encaminhados à Justiça. Desse número, 85 adultos foram autuados e 33 adolescentes encaminhados ao Juizado da Infância e da Juventude. Outros 35 procedimentos ainda estão sendo apurados e investigados pela polícia. "Estamos analisando imagens dos protestos para qualificar os suspeitos e cumprindo mandados para concluir os casos", afirmou Gislaine.
 
Manifestações
 
Além do desfile de 7 de setembro, que acontece todo ano na avenida Afonso Pena no período da manhã, três manifestações estão previstas para o próximo sábado em Belo Horizonte. Por volta das 8h30, está previsto a concentração de representantes de movimentos sociais e sindicais da capital que saírão em passeata até à Praça 7, no tradicional Grito dos Excluídos.
 
Uma manifestação identificada como Operação 7 de Setembro (Op7), realizada em todas as capitais do país, também está prevista para acontecer em BH. Conforme informações de um evento criado na rede social Facebook, o protesto está marcado para começar às 14 horas na Praça 7, no coração da cidade. Até o momento, mais de 13 mil internautas confirmaram presença no ato.
 
Um outro evento também organizado pela internet e intitulado 1° Encontro do Shopping Oiapoque, deve reunir jovens no maior shopping popular da capital. O encontro foi criado após uma onda de reuniões de jovens em centros de compra de Belo Horizonte. Em três ocasiões, sendo duas no Shopping Estação e uma no Minas Shopping, lojas baixaram as portas e adolescentes foram apreendidos.