A população de Igarapé, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, poderá debater sobre a implantação de uma unidade da Associação de Proteção e Assistência aos Condenados (Apac) na cidade em uma audiência pública prevista para a terça-feira (22). A reunião é uma iniciativa do Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG).

O encontro será no auditório do Centro de Educação Complementar de Igarapé (rua Primeiro de Maio, 100, bairro São Sebastião). Serão abordados os aspectos jurídicos e sociais relativos aos princípios gerais da metodologia usada nesse tipo de espaço de ressocialização. O objetivo do encontro, segundo o TJMG, é sensibilizar e mobilizar autoridades, lideranças e a comunidade local por meio da divulgação de experiências bem-sucedidas das 41 Apacs já em funcionamento em Minas.

A Apac é uma entidade civil dedicada à recuperação e à reintegração social das pessoas condenadas a penas privativas de liberdade. Sua metodologia baseia-se na valorização humana. O método promove a humanização do cumprimento da pena, sem perder de vista a finalidade punitiva da condenação. Entre os vários pontos positivos da metodologia destaca-se o baixo índice de reincidência.

Fonte: TJMG