Em clima de festa, moradores da pequena Dores do Indaiá, distante 242 quilômetros de Belo Horizonte, comemoram o resultado do sorteio da Mega-Sena na noite do último sábado, dia 16, em que um apostador da cidade ganhou sozinho o prêmio de R$ 44,3 milhões. O montante equivale a um terço do Produto Interno Bruto (PIB) do município, que tem 14 mil habitantes, segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (Ibge).

“Aqui não se fala em outra coisa. Todo mundo quer saber quem é o felizardo”, contou a funcionária da Padaria Dorense, na Praça Getúlio Vargas, Rafaela Gomes. Segundo ela, não houve freguês que não comentasse o assunto enquanto comprava o pãozinho. “Toda hora chega alguém especulando. Todo mundo na cidade está animado”, contou.

A identidade do vencedor que acertou as seis dezenas do concurso 1.627 da Mega-Sena ainda é um mistério. Mas não faltam especulações sobre o nome do novo milionário. “Muita gente está comentando que é o Dilonzinho, que é mecânico. Se for ele, está bem empregado. É um lutador, trabalhador sem base”, disse Cristina Birchal, que trabalha na Drogaria Central Dorense. Para ela, a quantia milionária é quase uma bênção para o município. “É um mundo velho de dinheiro. Foi a maior bondade da face da Terra que tenha sido sorteado pra cá”, comentou. 

No posto de gasolina Indaiá, um funcionário relatou que inúmeras pessoas já foram à casa do “Dilon”, mas ele nega ser o homem que faturou o sorteio. Seja quem for o sortudo, a aposta foi feita na Lotérica Araújo, a única de Dores do Indaiá. Mais um indício de que o sigilo sobre o nome do ganhador não durará muito tempo.