As praças Ademar Neiva e Getúlio Vargas, popularmente conhecidas como Largo do Rosário, em Paracatu, no Noroeste de Minas, precisarão passar por empenhos de recuperação e manutenção pela administração municipal. Os locais abrigam a Igreja do Rosário, bem tombado de valor cultural e turístico.

A recomendação foi feita pelo Ministério Público de Minas Gerais (MPMG) nesta segunda-feira (5). De acordo com o órgão, as praças estão "bastante deterioradas". O documento foi encaminhado ao prefeito e ao secretário municipal de Cultura da cidade. 

Segundo o MPMG, o calçamento do local apresenta-se em condições bastante irregulares em diversos pontos e por diversos motivos, entre eles, a ausência de manutenção preventiva desde a sua implantação, desgaste natural do tempo e fluxo de veículos incompatível com a dimensão e o tipo de pavimentação das vias.

"A má qualidade do piso acarreta sensível queda na qualidade de vida da população paracatuense e dos turistas", avaliou a promotora de Justiça Mariana Duarte Leão. Além de abrigarem a Igreja do Rosário, as praças estão situadas no perímetro de tombamento federal do Núcleo Histórico de Paracatu.

De acordo com Mariana, além da restauração das estruturas, será necessário providenciar uma manutenção constante. Dessa forma, o MPMG recomendou que o município providencie, no prazo de 20 dias, a inspeção das praças e a elaboração de um diagnóstico de todos os problemas existentes no local.

"No prazo de 60 dias, deve apresentar projeto e execução de obras de recuperação do calçamento, estrutura e pintura dos locais, removendo eventuais intervenções irregulares, substituindo bancos e estruturas quebradas e resgatando as características originais", informou o órgão, em nota.

Além disso, também em até 60 dias, a prefeitura deverá elaborar projeto paisagístico que contemple a recuperação do jardim, prevendo, inclusive, a utilização de iluminação que valorize o local. A reportagem entrou em contato com a Prefeitura de Paracatu, e aguarda um posicionamento. 

Leia mais:
Ministro quer que vacina contra a Covid-19 seja incluída em planos de saúde
Vale inicia remoção de rejeitos de barragens em Nova Lima e Barão de Cocais
Julho Verde alerta para diagnóstico precoce de câncer de cabeça e pescoço; especialista explica