O prazo para solicitar o voto em trânsito e a transferência temporária de seção eleitoral para pessoas com alguma deficiência ou mobilidade termina na próxima quinta-feira (23). 

Segundo o Tribunal Regional Eleitoral (TRE-MG), para o voto em trânsito, até o momento, em Minas, foram feitos 2.759 pedidos para o primeiro turno e 2.651 para o segundo. O eleitor pode optar por votar fora da sua seção eleitoral no primeiro turno, no segundo ou em ambos. Para se cadastrar, basta ir a um cartório eleitoral ou posto de atendimento com um documento com foto.

Quem estiver fora do estado do domicílio eleitoral poderá votar em trânsito apenas para presidente da República. Caso o eleitor esteja em trânsito em outro município, mas dentro do estado em que tem domicílio eleitoral, poderá votar para todos os cargos em disputa nestas eleições (presidente, governador, senador, deputado federal e estadual).

O eleitor que não comparecer à seção para votar em trânsito deverá justificar a ausência, inclusive se estiver no seu domicílio eleitoral de origem no dia da eleição. Não será possível justificar a ausência no município para o qual o eleitor se transferiu temporariamente.

Segundo o TRE, a procura pela transferência temporária para seções com acessibilidade ainda é pequena. Para o primeiro e o segundo turno foram registradas até o momento 168 solicitações. Em Minas, existem 2.723 seções de fácil acesso e, em Belo Horizonte são 307.

Encerradas as eleições, os eleitores voltam automaticamente para as seções de origem.