A variação no preço da gasolina em Belo Horizonte pode chegar a variar até R$ 0,85 por litro. Já o etanol, a diferença entre diferentes postos chega a R$ 0,80 por litro. A constatação é de uma pesquisa do Procon da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG), divulgada nesta sexta-fera (27), que fez um estudo em 34 locais diferentes na capital
 
Segundo o órgão, o levantamento foi feito entre os dias 23 e 24 de fevereiro. O Procon constatou que os reajustes diários têm ocorrido em diversos estabelecimentos, confundindo ainda mais a cabeça do consumidor.
 
O bloqueio das estradas provocado por grupos de caminhoneiros, o reajuste autorizado pela Petrobras nas refinarias no início do mês e a própria livre concorrência são algumas das causas dessa instabilidade. O Procon Assembleia orienta o consumidor a ligar para o posto em que pretende abastecer seu veículo para conferir se o preço não mudou em relação às datas do levantamento. Os telefones dos estabelecimentos estão na tabela que consta da pesquisa completa.
 
 
O aumento médio dos preços em relação a janeiro foi de 9,60%. No Barreiro-Contagem, a elevação chegou a 12,44%. Na análise por tipo de combustível, o Procon Assembleia constatou alta média de 10,41% para o preço do etanol, 12,87% para a gasolina comum, 13,37% para a gasolina aditivada e 7,63% para o diesel. O gás natural veicular, que teve os preços coletados em 34 postos, sofreu aumento médio de 0,69% entre janeiro e fevereiro.