O preço do gás de cozinha pode variar até 52% na Região Metropolitana de Belo Horizonte. O item também encareceu quase 6% nos últimos 4 meses, conforme pesquisa do site Mercado Mineiro, divulgada na manhã desta segunda-feira (23).

De acordo com o levantamento, os valores do insumo foram conferidos em 115 estabelecimentos, no período entre quarta (18) e sexta-feira (20). O instituto recomenda ainda que consumidores pesquisem os preços antes de fazer a compra. Isso porque o botijão de 13 quilos, adquirido na portaria da revenda, pode variar o preço entre R$65 e R$99, variação de 52%.

O mesmo item, porém com entrega em casa, pode custar de R$71 a R$99 - uma diferença de 39%. Veja outros preços:

  • Cilindro de 45kg entregue: entre R$290 e R$400 - variação de 38%;
  • Cilindro de 45kg na portaria: entre R$280 e R$400 - variação de 43%;
  • Botijão de 13kg vazio: entre R$90 e R$190 - variação de 111%.

Subida de preços

O preço médio do gás de cozinha subiu nos últimos quatro meses. De acordo com o Mercado Mineiro, o botijão de 13 quilos (na portaria) passou de R$69,84 em julho deste ano para R$73,84 em novembro - um aumento de 5,72%. Veja mais:

  • Botijão de 13kg (entrega): de R$76,55 em julho para R$80,59 em novembro, um aumento de 5,28%. 
  • Cilindro de 45kg (na portaria): passou de R$308,49 para R$317,60, um aumento de 2,95%;
  • Cilindro de 45kg (entrega): o preço médio passou de R$324,91 para R$334,52, um aumento de 2,96%.

Leia também:
PF e Receita deflagram megaoperação contra tráfico de drogas em Minas e outros 9 estados
Vacina da AstraZeneca pode ser 90% eficaz contra Covid, mostra teste
BH deve ter temperaturas altas e chuvas isoladas ao longo da semana