Investigada por suspeita de desviar recursos das escolas municipais, a prefeita de Bom Jardim, Lidiane Leite (PRB), teria fugido em um momento de pânico, segundo afirmou o advogado de defesa Carlos Sérgio de Carvalho, que assumiu o caso no início dessa semana. A gestora municipal está foragida desde a última quinta-feira (20), quando foi decretada a sua prisão.

Em entrevista ao portal de notícias G1, o advogado disse que a decisão de se esconder da polícia não foi premeditada e que a prefeita pode se apresentar espontaneamente a qualquer momento à Polícia Federal. “Ela é uma jovem de 25 anos e se escondeu em um momento de pânico, sequer sabia exatamente o que estava acontecendo. Teve sorte de não ser localizada até agora”, disse. Ele acrescentou que Lidiane Leite estaria “depressiva, doente, ansiosa e sofrendo muito”.

Se não se entregar até esta quarta-feira (26), será socilitado que o nome da prefeita seja incluído na lista vermelha da Interpol, segundo informou o Superintendente da Polícia Federal no Maranhão, Alexandre Saraiva. O advogado considera o caso delicado, mas espera que a descisão seja revogada. “Ela -prisão- é absolutamente desnecessária e galgada em elementos produzidos unilateralmente. Esperamos que em pouco tempo os fatos sejam esclarecidos e as responsabilidades de cada um colocadas no seu devido lugar”, explicou Carvalho.

Em dezembro de 2014, a Justiça do Maranhão já havia determinado o afastamento da prefeita por 180 dias, por não cumprir com a regularização das aulas, o fornecimento de merenda e o transporte escolar em Bom Jardim.

Ostentação

Como prefeita, Lidiane compartilhava fotos na rede social Instagram em que aparecia em selfies segurando taças de champanhe em micaretas, posando com um personal trainer ou com amigos em um jet ski.  Em uma postagem, diz a uma seguidora: "Antes de ser prefeita eu era pobre, tinha uma Land Rover. Agora estou numa SW4 [automóvel cujo modelo mais simples tem preço de tabela a partir de R$ 130 mil]. Devia era comprar um carro mais luxuoso porque graças a Deus o dinheiro está sobrando".

Para a mesma seguidora, ainda afirmou: "Eu compro o que eu quiser, gasto sim como eu quero. Não estão nem aí para o que acham. Beijinho no ombro para os recalcados".  Segundo dados do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), a renda média domiciliar per capita é de R$ 193,77 em Bom Jardim, um dos 30 municípios com os piores índices de IDH (Índice de Desenvolvimento Humano) no Maranhão.

A polícia investiga transferências de cerca de R$ 1 mil realizadas da conta da prefeitura para a conta pessoal de Lidiane que chegam a R$ 40 mil em um ano. Também foram feitas transferências para o advogado da prefeitura, Danilo Mohana, que somam mais de R$ 200 mil em pouco mais de um ano.