Prefeitos da Associação dos Municípios da Região Metropolitana de Belo Horizonte (Granbel) vão se reunir em caráter de urgência, nesta segunda-feira (8), para traçar ações conjuntas no enfretamento da pandemia do novo coronavírus.

Marília Campos, prefeita de Contagem e vice-presidente da Granbel - entidade que engloba 34 cidades - também articula encontro com os secretários de Saúde da Grande BH para o levantamento da real situação da Covid-19 entre os municípios metropolitanos. Campos vem mantendo diálogos com o secretário de Governo de Estado, Igor Eto, e o presidente da Comissão de Saúde da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG), João Victor Xavier.

A prefeita acredita na tomada de decisões em conjunto e não apenas por um único município. “Acredito que, para conter a proliferação do vírus nas cidades metropolitanas, é necessário que as decisões sejam conjuntas e acertadas. Não adianta fazer o lockdown em Contagem ou em outra cidade se os demais municípios continuam abertos. Neste sentido, acredito que o esforço será em vão. Na conversa com o secretário de Governo do Estado, Igor Eto, a ideia foi muito bem recebida. Sugeri a ele que fizesse uma reunião, primeiramente, entre secretários de saúde da região metropolitana e, em seguida, uma entre prefeitos”.

Situação em Minas

Até este sábado (6), 916.205 mineiros foram infectaram com a Covid-19 e, destes, 19.359 morreram por causa da doença. Pelo terceiro dia seguido, foram registrados mais de 7 mil casos confirmados em 24 horas: foram 7.336 novas notificações e 155 óbitos. Além disso, o Estado apresentou relevante aumento na taxa de ocupação de leitos, o que levou à criação da faixa roxa, mais restritiva do plano Minas Consciente.  A macrorregião de Saúde Triângulo do Sul está, atualmente, com 78,10% de ocupação dos leitos de UTI. Já a região Norte, tem 67,97% dos leitos ocupados.

As macrorregiões Triângulo do Norte e Noroeste, que passaram para a fase roxa na última quarta-feira (5), estão, ambas, com 85% de ocupação dos leitos de UTI Covid. Considerando as últimas quatro semanas, o aumento no número de internações na macrorregião Noroeste chegou a 106%, enquanto no Triângulo Norte o salto foi de 52%.

Cerca de 146 cidades estão fase mais restritiva e severa do programa Minas Consciente.