A Prefeitura de Belo Horizonte vai ampliar as barreiras sanitárias instaladas na capital. A partir da próxima segunda-feira (27) começam a funcionar dois novos pontos de aferição. As novas barreiras serão instaladas nos terminais de ônibus Vilarinho e Venda Nova. 

Nesta semana um ponto de higienização do SAMU também foi instalado no Hospital Risoleta Neves para agilizar ainda mais os atendimentos à população. Com isso, já são 12 barreiras instaladas na capital mineira que, segundo a PBH, já avaliaram mais de 1 milhão de pessoas, em dois meses de funcionamento. Desse total, até agora, 2.480 pessoas foram encaminhadas aos serviços de saúde por suspeita da doença. 

No mês de julho, as blitze contra a Covid-19 foram ampliadas e também estão presentes em estações de ônibus de BH. Servidores da Secretaria Municipal de Saúde (SMSA) medem a temperatura dos passageiros e aplicam um questionário para evitar que pessoas possivelmente infectadas circulem por esses locais.

Desde o dia 13 de julho, foram avaliadas 11.648 pessoas na Estação São Gabriel, na região Nordeste de Belo Horizonte. Destas, 43 foram encaminhadas aos serviços de saúde. Na Estação Pampulha, as avaliações começaram em 17 de julho e, de 5.423 pessoas avaliadas, 26 foram encaminhadas aos serviços de saúde.

Já na Estação Diamante, no Barreiro, as abordagens começaram em 20 de julho. De 3.076 pessoas avaliadas, 10 foram encaminhadas aos serviços de saúde.