A Prefeitura de Betim realizou na manhã desta sexta-feira (13) uma ação educativa na represa Várzea das Flores, com o objetivo de avisar à população local sobre a interdição da lagoa durante o Carnaval.

A ação foi o marco oficial da proibição, que foi definida pelo executivo municipal na última quarta-feira.

O bloqueio nos limites betinenses da Várzea se deve ao baixo nível da represa, que opera com apenas 30% da capacidade, o que favorece a ocorrência de afogamento, além do aumento da poluição que pode ser provocado pela grande quantidade de pessoas no local.

A lagoa ficará interditada para banho, esportes náuticos e lazer, desta sexta até a próxima quarta-feira (18).

Durante toda a manhã agentes da Superintendência de Defesa Civil, da Guarda Municipal e membros das secretarias de Meio Ambiente, Saúde e Desenvolvimento Econômico, acompanhados pelo prefeito de Betim, Carlaile Pedrosa, percorreram os pontos mais críticos da lagoa, onde foram colocadas as placas em pontos estratégicos avisando sobre a proibição. Além disso, foram distribuitos panfletos educativos para a população local.

“Não podemos ser omissos nesse momento crítico, então o município está disponibilizando todos os instrumentos possíveis para que não haja qualquer consequência negativa para a população e para a cidade”, afirmou Pedrosa.

Veja galeria de fotos da ação desta manhã:

Fotos: Anselmo UBL, Diogo Antunes e Ronaldo Cerqueira/ Divulgação