Com receio de haver uma superlotação na cidade, a prefeitura de Lagoa da Prata, no Centro-Oeste do Estado, cancelou o Carnaval. Em nota, a administração municipal informou que a decisão foi tomada depois que a maioria das cidades da região cancelou a festa.
 
Conforme a prefeitura, foi feito contato com autoridades da área de Segurança Pública, que, por sua vez, concluíram que não haveria segurança suficiente caso boa parte destes foliões fossem para Lagoa da Prata.
 
“Deixamos claro que o município já havia reservado os recursos e preparado toda a estrutura para a festa. Frisamos que não temos problemas com racionamento de água e nem financeiros. O cancelamento foi um ato de prudência e responsabilidade, pensando exclusivamente na segurança pública”, diz a nota.
 
Em substituição ao Carnaval, a prefeitura informou ainda que haverá um Festival Cultural no interior da Praia, de 14 a 17 de fevereiro (sábado a terça-feira), de 10h da manhã até as 18h. O evento terá apresentações de bandas e artistas locais, além de atividades culturais.
 
Crise hídrica faz Recreio cancelar Carnaval 
A prefeitura de Recreio, na Zona da Mata mineira, decretou situação de emergência e cancelou o Carnaval. Conforme a prefeitura, desde o fim do ano passado, a cidade vem passando por problemas no abastecimento de água, “causados pelo alto consumo de água neste período mais quente, pelo baixo índice de chuvas e pelo desperdício por parte da população”.
 
De acordo com a administração municipal, nos últimos dias choveu em Recreio, mas não o suficiente para sanar a crise hídrica. Segundo os operadores da ETA, a Estação de Tratamento está trabalhando com 13 litros por segundo, quando o necessário seria de 27 litros por segundo.
O racionamento de água está funcionando em dias e horários diferentes, conforme a vazão que está chegando até a ETA.
 
Atualizada às 19h05.