A Prefeitura de Lavras, no Sul de Minas, abriu um processo administrativo para apurar a vacinação contra a Covid-19 de um adolescente de 17 anos. O município, com cerca de 105 mil habitantes, ainda não está imunizando pessoas com idade abaixo de 18 anos.

De acordo com a Secretaria Municipal de Saúde, a imunização do rapaz ocorreu nessa terça-feira (15), em um posto de saúde do bairro Dona Wanda. O adolescente chegou ao local acompanhado por um parente, apresentou um relatório médico indicando comorbidades e recebeu uma dose da AstraZeneca.

"O volume de pessoas era grande no momento e a técnica de enfermagem responsável pela conferência dos documentos se ateve ao atestado das comorbidades, mas se equivocou com a data de nascimento do paciente, o que seria também de responsabilidade do familiar que acompanhava o menor", informou a prefeitura, em nota.

Diante do erro, a administração municipal abriu um procedimento administrativo para apurar as responsabilidades sobre o fato. Além disso, a prefeitura informou que está acompanhando clinicamente o adolescente, para avaliação de eventuais efeitos colaterais.

A reportagem entrou em contato com a prefeitura para entender se o rapaz receberá a segunda dose do composto químico, com a Secretaria de Estado de Saúde (SES-MG) e com a Polícia Civil, e aguarda retornos.

Leia mais:
Líder do governo na ALMG garante que Executivo e Cemig não têm "um milímetro de apreensão" sobre CPI
Causa da morte de homem que tentou assaltar religiosos é 'indeterminada', diz polícia
Belo Horizonte cria salas volantes em vans para vacinar pessoas em situação de rua contra a Covid