A Prefeitura de Paracatu, no Noroeste de Minas, decretou estado de calamidade pública devido ao risco de desabastecimento de água no município. O documento foi publicado nesta quarta-feira (22).

De acordo com o texto, a situação de emergência foi provocada por "desastre natural climatológico, configurado por estiagem prolongada e baixos índices pluviométricos registrados no município que provocaram a redução sustentada das reservas hídricas".

O decreto também autoriza a mobilização de órgãos municipais e convoca voluntários para reforçar as ações de "resposta à estiagem", e a realização de campanhas de arrecadação de recursos. As atividades serão coordenadas pela Secretaria Municipal de Meio Ambiente.

Ainda de acordo com o documento, o estado de calamidade valerá por 180 dias a partir desta quarta. A reportagem procurou a Copasa para obter informações sobre a situação de abastecimento em Paracatu, e a prefeitura para saber quais ações de resposta à estiagem serão empenhadas e aguarda retornos.

O decreto pode ser consultado aqui.

Leia mais:
Especialistas veem risco de apagão de energia severo e duradouro em Minas
Minas vive situação de risco iminente de colapso no fornecimento de energia
Bombeiro morre após parada cardiorrespiratória durante combate a incêndio em Minas