A Prefeitura de Brumadinho, na Grande BH, informou que vai solicitar a dispensa do médico que, na manhã desta quarta-feira (11), avançou com seu veículo sobre três pessoas durante protesto na cidade. O executivo municipal também informou que lamenta a atitude do profissional.

De acordo com a Secretaria Municipal de Saúde, o homem, de 32 anos, não é servidor público efetivo de Brumadinho e sim contratado como terceiro clínico plantonista da Unidade de Pronto-Atendimento (UPA) por uma empresa terceirizada. Dessa forma, será solicitado que o homem não atenda mais nas unidades de saúde do município.

Por fim, a administração afirmou que lamenta profundamente a atitude do médico que avançou, com seu carro particular, sobre pessoas que "democrática e pacificamente manifestavam contra o reajuste das tarifas do transporte coletivo".

Leia mais:
Médico fura protesto em Brumadinho e quase atropela manifestantes; veja vídeo