Os moradores do entorno da avenida Teresa Cristina têm mais uma esperança de que os problems causados por temporais sejam solucionados, após sofrerem com mais uma enchente nesse fim de semana. A Prefeitura de Belo Horizonte informou que pretende retomar o processo para realizar três grandes intervenções na bacia do ribeirão Arrudas ainda neste semestre. No entanto, outras obras seguem dependendo de recursos do governo federal, sem previsão de serem iniciadas. 
Segundo a Secretaria de Obras, a licitação para a segunda etapa das intervenções nos córregos Olaria e Jatobá será retomada ainda neste semestre. Nas próximas semanas, o município também pretende reiniciar os serviços no córrego Túnel Camarões, que foram paralisados por causa de desapropriações e revisões de projeto. 

Ainda de acordo com a pasta, está prevista para ocorrer também até o mês de junho a concorrência para a construção do reservatório do Bairro das Indústrias, que terá capacidade de armazenar até 120 mil metros cúbicos. A intervenção já “possui recursos assegurados”, segundo informou a secretaria.

Recursos
A população que convive há anos com as enchentes ainda terá que esperar mais para ter a proteção de outras estruturas. A bacia do Calafate, que é o grande empreendimento com volume de acumulação aproximado de 600.000 m³ que vai reduzir riscos de inundações na calha principal do ribeirão Arrudas, possui projeto executivo concluído e aprovado pela Caixa Econômica Federal, mas a prefeitura busca R$370 milhões, junto ao Governo Federal para a execução deste empreendimento. As intervenções nos córregos Barreiro e Cercadinho também possuem projetos concluídos, e aguardam recursos. 

Recuperação
Funcionários da prefeitura retomam hoje as obras de recuperação do asfalto e de passeios destruídos pelo temporal de domingo na Teresa Cristina. A previsão é que a via esteja recuperada em cerca de 15 dias.