Os 113 detentos que cumprem pena no Presídio de Itabirito, na região Central de Minas Gerais, estão sendo transferidos a outras unidades prisionais nesta quinta-feira (28). A decisão partiu das secretarias de Estado de Segurança Pública e de Administração Prisional, após a elevação do risco de rompimento das barragens da Vale Forquilha I e III, na mina Fábrica.

De acordo com a Prefeitura Municipal de Itabirito, os detentos estão sendo levados em ônibus cedidos pela Vale para os presídios determinados. A Seap afirmou, no entanto, que o local da realocação não será revelado uma vez que a informação é considerada de segurança, já que a operação ainda está em andamento. A administração municipal informou, ainda, que atua somente na interdição das ruas próximas para garantir a segurança do processo de transferência.

A Seap declarou, por meio de nota, que a decisão foi tomada em caráter preventivo no sentido de resguardar a vida dos detentos sob custódia da pasta.

Outras ações de evacuação, no entanto, não estão previstas, conforme informou a prefeitura. Segundo a assessoria do executivo municipal, algumas ações preventivas devem ser tomadas em função da elevação do risco de rompimento. No próximo domingo (31), os moradores das zonas de autossalvamento das barragens serão instruídos em uma simulação, conforme informou a Defesa Civil Estadual. 

A Vale foi procurada para se posicionar sobre o assunto, mas ainda não se manifestou.

Leia mais:
Rejeitos do Brumadinho não devem chegar ao São Francisco, diz Vale
Ex-presidente da Vale diz que não sabia do risco de queda de barragem
Vale admite critérios mais rigorosos para certificar barragens após tragédia