O presídio de Pompéu, na região Centro-Oeste de Minas Gerais, registra surto do novo coronavírus, com seis novos casos de presos confirmados com a Covid-19 até a última quinta-feira (11), além de um agente penitenciário. Outros dois detentos já haviam testado positivo para a doença, contudo um deles recebeu alvará de soltura.

Segundo a Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública (Sejusp), os custodiados "estão isolados, em observação e sob quarentena. A ala em que se encontram foi limpa e desinfectada e os demais detentos e servidores estão usando máscaras, procedimento padrão em todas as unidades prisionais".
 
O servidor da unidade foi afastado para cumprir a quarentena em isolamento.

Ainda segundo a pasta, o departamento penitenciário adotou um modelo pioneiro no país de circulação restrita de presos no período de pandemia, com a criação de 30 presídios "porta de entrada", onde presos recém-admitidos passam a quarentena em observação e controle antes de seguirem para outras unidades prisionais. "Esse modelo evita a circulação do vírus no ambiente carcerário e garante que todos os novos presos vindos do ambiente extramuros cumpram 15 dias de observação ou descarte de diagnóstico".
 
Ainda para prevenir e controlar a disseminação do coronavírus, a Sejusp também suspendeu as visitas, assim como a entrega de kits suplementares contendo alimentos e remédios, entre outros itens, para evitar a circulação de materiais contaminados dentro das unidades. 

Conforme boletim epidemiológico da Secretaria Municipal de Saúde, Pompéu tem 21 casos confirmados de Covid-19 e uma morte em investigação.

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Boletim atualizado em 13 de junho de 2020 às 16h50. #vocêmaisinformado #vocêmaispompéu

Uma publicação compartilhada por Prefeitura Municipal de Pompéu (@prefeiturapompeu) em