Uma transexual de 29 anos, acusada de cometer pelo menos 18 crimes, dentre eles furto, receptação e estelionato, foi presa em flagrante no bairro Castelo, na região da Pampulha, em Belo Horizonte.

De acordo com a Polícia Civil, a mulher usava o nome social para praticar os delitos e, assim, dificultar a própria identificação, uma vez que não havia nenhum registro oficial do nome feminino.

Conforme o delegado-geral Wagner Sales, a suspeita era especialista em golpes cometidos pela web. "Eram praticados a partir de anúncios em sites, onde eram anunciados imóveis para aluguel. Durante a negociação, ela recebia parte do pagamento antecipado e não concretizava o negócio”, explicou.

A prisão aconteceu na última sexta-feira (20), dentro de um salão de beleza, durante a Operação 100% BH. Contudo, a corporação só detalhou os crimes praticados pela mulher nesta segunda-feira (23).

Presa transsexual que usava nome social para aplicar golpes na Grande BH
Polícia Civil detalhou nesta segunda-feira como a transexual enganava as vítimas