O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) deve vir a Belo Horizonte na próxima quinta-feira (30) para anunciar a privatização do metrô na capital. A visita faz parte da comemoração dos mil dias de governo, completos na segunda-feira (27).

A presença de Bolsonaro na capital mineira ainda não está na agenda oficial da Presidência, mas foi confirmada pela assessoria de imprensa do governo de Minas. O chefe do Estado, Romeu Zema, também deve estar presente no evento, ainda com horário e local a serem divulgados.

Privatização do metrô

No começo da semana, foi aprovado na Câmara e no Senado Federal o Projeto de Lei que libera R$ 2,8 milhões para obras de ampliação do metrô em BH. O documento abre crédito especial no orçamento de 2021 para a revitalização da linha 1 do metrô e a construção da linha 2, que ligaria a região do Barreiro ao bairro Calafate, na região Oeste.

O recurso será utilizado para pagar a participação da União no capital da empresa a ser constituída a partir de cisão parcial da Companhia Brasileira de Trens Urbanos (CBTU) e para execução de contrato de gestão com a Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI).

Além da verba federal, outros R$ 400 milhões devem ser investidos por Minas. O valor está previsto no acordo da Vale, firmado com a mineradora em decorrência do rompimento da barragem em Brumadinho, em janeiro de 2019. 

Leia mais:
37 cidades de Minas não registram casos de Covid há dois meses; cinco são da Grande BH
Ministério da Saúde vai ampliar 3ª dose da vacina contra Covid para maiores de 60 anos no Brasil