Uma mulher de 58 anos e um filho dela, de 30, ficaram feridos nesta terça-feira (4) após serem atacados com um pedaço de pau pelo filho e irmão deles, de 35 anos, em Betim, na Região Metropolitana de Belo Horizonte. O suspeito, que foi preso em flagrante, estava em saída temporária do presídio Dutra Ladeira, em Ribeirão das Neves, também na Grande BH. 

Conforme a Polícia Militar (PM), a corporação foi acionada na rua Capuchinha, no bairro Jardim das Alterosas, por volta de 12h. Vizinhos contaram que mãe e filho foram socorridos para o Hospital Regional da cidade, sendo que os dois estavam completamente ensanguentados. A princípio, o suspeito não foi localizado no local. 

Os militares foram então até a unidade de saúde, onde a mãe contou que estava dentro de casa quando ouviu o grito do filho mais novo pedindo por socorro. Quando saiu na parte de fora do imóvel, a mulher foi atacada com uma paulada na cabeça, não sabendo precisar quantos golpes recebeu, uma vez que caiu e passou a gritar por socorro. 

Já o irmão do suspeito relatou que não sabe o que levou o irmão a fazer isso, já que eles não tinham nenhuma desavença. Ele contou que estava distraído, parado próximo de seu veículo, quando foi surpreendido pelas agressões do irmão. 

Preso em casa

Diante da situação, a PM retornou até a casa da família, se deparando com o suspeito tentando fugir com o carro do irmão. Ele recebeu voz de prisão, mas resistiu, sendo necessário usar a viatura para fechar a saída da casa. Além disso, foi necessário uso de algema para conter o homem, que resistiu à prisão. 

O homem fugia com celulares e chaves da residência. Questionado sobre o porquê de ter atacado a própria mãe e irmão, ele disse que não sabia, mas que "arruinou sua vida". O pedaço de pau usado por ele no crime não foi encontrado. 

Ele foi preso em flagrante e levado para a Delegacia de Plantão da cidade. Mãe e filho permaneceram internados devido à gravidade dos ferimentos sofridos. 

Leia mais:
Filho se corta enquanto cozinhava, surta e atropela a própria mãe no Triângulo Mineiro
Exclusão dos grupos de WhatsApp da igreja teria sido o gatilho para massacre em Paracatu
Homem esfaqueia a própria mãe e tenta fugir no Minaslândia