Desta quinta-feira (16) até domingo, Belo Horizonte deve registrar um terço do volume de chuva esperado para este mês todo. “É muita água prevista para cair”, alertou Cleber Souza, do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet). 

Chuva

A última terça-feira foi de muita chuva em Belo Horizonte; vários pontos ficaram alagados

De acordo com o especialista, o volume pode superar os 100 milímetros (mm). Na capital, a média histórica de janeiro é de 329,1 mm. Até quarta-feira (15), dados da Defesa Civil indicavam que quatro regiões – a Centro-Sul, a Noroeste, a Pampulha e Oeste – já tinham atingido essa marca.

Segundo o Inmet, nesta quinta o município pode registrar pancadas acompanhadas de trovoadas, rajadas de vento e granizo. A chuva deve ficar mais intensa e frequente a partir desta sexta-feira (17). 

“Essa condição é normal no verão, época em que as temperaturas estão mais altas e a umidade elevada. É o combustível ideal para formação de nuvens e temporais”, explicou o meteorologista Cleber Souza. 

Índice superado

Com a grande quantidade de precipitação prevista, as outras sete regionais devem ultrapassar o volume esperado para todo o mês. “O volume de chuva é alto, mas não conseguimos prever se vai cair em um curto período de tempo ou ao longo de todos os dias. O problema, que causa inundações e deslizamentos, é quando chove muito forte em poucas horas. Mas isso só dá para saber próximo da ocorrência”, comentou o especialista do Inmet.

Além da chuva, ele destaca que uma frente de ar fria também vai se aproximar do Estado e derrubar as temperaturas na capital. 

Leia Mais:

Árvore gigante destrói carro e abre cratera no asfalto no Jaraguá

Temperatura chega ao recorde de calor em BH, que entra em alerta para tempestades, raios e ventanias

Chuva de granizo provoca estragos, deixa mulher ferida no Centro e interdita Vilarinho