Previsto para esta quarta-feira (26), o primeiro júri popular de um caso de morte envolvendo embriaguez ao volante em Belo Horizonte. Felipe Judice Lunardi foi acusado de homicídio doloso, quando assume o risco de matar, pela morte do policial militar Denilson Geraldo, em 2009, próximo ao BH Shopping. O militar foi atropelado após o motorista bater em outros quatro carros.

Na época, o teste do bafômetro indicou cerca de 0,60 mg de álcool por litro de ar expelido, muito superior ao limite estabelecido por lei.

O júri chegou a ser marcado em agosto do ano passado, mas teve a sessão remarcada. Na época, a defesa incluiu novos documentos e provas que remetem ao caso de Leonardo Faria Hilário, que foi absolvido pelo tribunal do júri pelo acidente acontecido em 2011 no Anel rodoviário e que matou cinco pessoas e feriu 11.

O Ministério Público pediu o cancelamento da sessão para ter acesso às novas evidências que não teriam sido disponibilizadas.

Leia mais:
Primeiro júri popular por morte envolvendo motorista embriagado é remarcado