Os professores das Unidades Municipais de Educação Infantil (Umeis) da capital decidiram, na manhã desta quinta-feira (10), manter a greve, iniciada no dia 23 de abril. Os manifestantes se reuniram em frente a prefeitura, na avenida Afonso Pena, e fecharam duas vias no sentido Mangabeiras.

De acordo com o Sindicato dos Trabalhadores em Educação da Rede Pública Municipal de Belo Horizonte (Sind-Rede-BH), os manifestantes pedem reajuste salarial e readequação do plano de carreira. No dia 16 haverá uma nova assembleia com a categoria.

A Prefeitura de Belo Horizonte (PBH) informou por meio de nota, nessa quarta-feira (9), que equiparar o salário dos professores custaria cerca de R$80 milhões por ano, sendo inviável. A administração municipal afirmou também que está aberta a negociação com os professores. 
 

Em nota, a prefeitura afirma que propôs melhorias à categoria, comprometendo aproximar dos níveis salariais pedidos e continuar a negociação

 

Leia mais:

Em greve, professores das Umeis fazem nova assembleia nesta quinta
 Professores da rede municipal de ensino fundamental entram em greve no dia 17