A Prefeitura de Mariana e a Fundação Renova assinaram um acordo para a contratação de profissionais que vão avaliar os projetos das obras de reconstrução de Bento Rodrigues e Paracatu de Baixo, comunidades atingidas pelo rompimento da barragem de Fundão, em 2015. Pelo convênio, a fundação vai repassar à prefeitura cerca de R$ 7,9 milhões para contratação de 33 profissionais, como engenheiros, geólogos, arquitetos e técnicos em edificações.

Esses profissionais irão dar suporte aos funcionários públicos municipais responsáveis pelas análises e aprovação dos projetos urbanísticos e dos estudos ambientais de licenciamento necessários para obras dos reassentamentos de 395 famílias. O município solicitou a contratação desses profissionais porque o número atual de servidores públicos seria insuficiente para analisar, em tempo hábil, o grande volume de estudos ambientais dos reassentamentos, como casas, equipamentos públicos e loteamentos.

O recurso também será utilizado para a aquisição de equipamentos para os serviços, como computadores, materiais de escritório, mesas, armários, cadeiras, telefones e veículos, além de combustível para abastecimento da frota empregada nesse trabalho.

De acordo com a Fundação Renova, o orçamento para as ações de reassentamento das famílias atingidas em 2019 é de R$ 235 milhões.

Em Bento Rodrigues, neste primeiro semestre, estão sendo realizadas as obras de infraestrutura (como rede de esgoto). No semestre seguinte, começam a ser construídas as casas da nova Bento Rodrigues (203 famílias estão sendo atendidas por 37 arquitetos para o desenho das residências). O local escolhido para o reassentamento é conhecido como Lavoura. 

Leia mais:
Acordo prevê que Vale pague indenizações a atingidos de Brumadinho em até 30 dias