Depois de mais de dois meses sem funcionamento, por conta da pandemia do novo coronavírus, o programa Vida Ativa, da Prefeitura de Belo Horizonte (PBH), encontrou na internet uma forma de alcançar as pessoas com mais de 50 anos e que participam do projeto realizado em 47 núcleos na cidade. A partir de agora, os frequentadores, que não têm aulas presenciais desde 20 de março, poderão assistir a uma série de videoaulas de ginástica pelo Youtube.

A cada semana será publicado um vídeo com média de duração de 15 minutos. Aplicada pela professora Lúcia Helena, a primeira sessão já está no ar e traz exercícios de alongamento e aeróbicos leves.     

“Nesse momento difícil para todos e em especial para os idosos, que são um grupo de risco nessa pandemia, buscamos uma solução para amenizar os impactos da quarentena e do distanciamento social. Com as vídeoaulas, as pessoas podem praticar em casa os exercícios que são fundamentais para a saúde física e também mental, atenuando os efeitos desse isolamento”, afirma Elberto Furtado, secretário municipal de Esportes e Lazer.

Programa

Cerca de 3 mil pessoas com mais de 50 anos são atendidas pelo Vida Ativa em Belo Horizonte. Além das aulas coletivas de ginástica, o projeto oferece jogos, brincadeiras, danças e outras atividades.

Leia Mais:
Situação de stress social pode ser gatilho para quem tem esquizofrenia
Cardápio de quarentena: como eliminar quilos extras sem abrir mão do sabor (tem vídeo de receita!)
Pandemia e isolamento social podem gerar quadros de ansiedade e depressão