O incentivo ao esporte universitário abre as portas das Faculdades Kennedy e Promove para atletas que sonham em estudar e conquistar diploma de conclusão de um curso superior, sem abrir mão da carreira esportiva. O caminho para atingir essa meta pode começar a ser traçado já no primeiro semestre de 2022, com a adesão ao programa de estímulo oferecido pelas duas instituições de ensino. O benefício varia de 50% a 90%, abrangendo 40 modalidades esportivas – tanto masculino, como feminino, para atletas e paratletas. 

Projeto é similar ao já oferecido por faculdades nos Estados Unidos, por exemplo, e distribui bolsas de estudo por meio da Atlética Unificada, criada no âmbito do Programa de Amparo ao Esporte (PAE). A iniciativa tem como objetivo captar 120 novos alunos/atletas, e as inscrições, já abertas, podem ser realizadas até 15 de março do ano que vem. Os atletas interessados serão avaliados por categorias: alta performance, nível médio, iniciantes e amadores. É o que explica o coordenador do Núcleo de Extensão e vice-presidente da Atlética Unificada das Faculdades Kennedy e Promove, Kleber Lorenzini. 

“Esses atletas/alunos vêm com possibilidade de desenvolver a modalidade esportiva e, ao mesmo tempo, capacitar-se e envolver-se dentro de uma área profissional que ele escolha. O esporte pode ser muito curto e esse profissional, se não capacitado, fica perdido e buscando possibilidades”, pondera Lorenzini. “A ideia é trazer o esporte e a educação para potencialização e construção de um projeto social, pensando no ser humano”, acrescenta.   

O gestor explica ainda que, como Atlética Unificada, as faculdades farão parte do processo da Federação Universitária Mineira de Esportes (Fume), órgão que regulamenta as ações do esporte universitário. A entidade registrou bons resultados durante os Jogos Universitários Brasileiros (JUBs), realizado mês passado em Brasília (DF). Na ocasião, 22 instituições de ensino superior representaram Minas Gerais, conquistando 44 medalhas – sendo 21 de ouro, dez de prata e 13 de bronze. 

Primeira atleta contemplada

Entre as atletas campeãs nos jogos está Rebeca Vitoria de Oliveira, que pratica taekwondo desde os nove anos. Agora aos 18, a jovem integra o projeto das faculdades Kennedy e Promove, e iniciará o curso de Direito no ano que vem. 

“Depois que participei dos Jogos Universitários Brasileiros e fiquei em primeiro lugar, além de ter recebido a nomeação como melhor atleta, recebi algumas propostas. Analisando, eu escolhi o Promove”, contou. 

O próximo compromisso dela está previsto para ainda este mês: o Campeonato Brasileiro da categoria. E o sonho de Rebeca vai ainda mais longe.

“Comecei no esporte com nove anos, mas não era nada sério. Com 11, comecei a competir e também fui campeã. Depois quis fazer isso como minha profissão e pretendo participar dos Jogos Olímpicos de 2024”, afirma.

Rebeca Vitória

Como se inscrever

Para começar a caminhar em direção ao sonho, é preciso que os atletas sigam o regulamento do PAE, que tem a finalidade de fixar critérios, normas, procedimentos e ações para concessão e manutenção das bolsas de estudo, visando maior rendimento esportivo e acadêmico dos envolvidos. 

O projeto é válido para novos alunos que irão ingressar logo no início do ano que vem. “A gente está trazendo esse processo para novos alunos e a tendência é que a ampliação possa vir depois. Também é válido para alunos transferidos de outras faculdades”, detalha Kleber Lorenzini. 

Os critérios da seletiva são:

• Teórico - prova do vestibular
• Técnico - currículo esportivo
• Prático - o participante deverá fazer um vídeo de até 2 minutos

O número de vagas depende de cada modalidade.

“É preciso entrar no site na parte da Atlética Unificada, preencher o relatório e colocar um vídeo da atividade praticada. Após a análise, a bolsa é deferida ou não”, finalizou o coordenador.

Veja aqui o regulamento completo.

Veja abaixo todos os objetivos do projeto:

• Ampliar as atividades de ações extensionistas das faculdades, indissociáveis às atividades de ensino e pesquisa
• Apoiar e incentivar a prática de esportes, contribuindo para a preparação e a formação dos alunos, que bem representam a Atlética Unificada Kennedy/Promove no desporto universitário e o Brasil no rol das demais nações
• Incentivar, auxiliar e promover o desenvolvimento de estudos regulares para alunos/atletas
• Contribuir para a prática desportiva amadora ou profissional, como atividade de competição,integração e promoção da saúde físicaq e mental na busca do enriquecimento cultural
• Criar oportunidades para que os alunos/atletas realizem seus estudos em nível superior

Para oportunizar o maior acesso a bolsas de estudos, foram criadas categorias de atletas, sendo organizado da seguinte forma:

• Categoria A: Atletas nível internacional – ranqueado (bolsa 90%)
• Categoria B: Atletas nível nacional - ranqueado (bolsa 80%)
• Categoria C: Atletas estaduais (bolsas de 50% a 70%)

Leia mais:
Documento favorável à permanência do ensino híbrido é elaborado pelo Conselho Nacional de Educação
Presidente do Inep diz na Câmara que realização do Enem está garantida
Provas do exame nacional deste ano terão 48% menos candidatos na capital